Massas e Molhos - Os mandamentos do molho de tomate perfeito

por Tá na Mesa 


Trata-se de uma receita que exige os ingredientes certos e certa dose de paciência. Mas não desista: segue a gente que você terá sucesso garantido na sua próxima macarronada de domingo! Confira algumas dicas a seguir:

O mais maduro possível
Muito mais do que o tipo de tomate, na hora de selecionar a versão ideal para a receita é preciso levar em conta o ponto. Ou seja, o tomate precisa estar muito maduro, “quase podre” - como diz o chef Sergio Arno.

Na latinha
O tomate pelado, vendido em lata nos supermercados, tem um sabor mais concentrado e é uma mão na roda na hora de preparar um molho prático em casa. Também pode ser utilizado no preparo do molho de tomate caseiro #ficaadica.

Tenha paciência
Uma das técnicas essenciais para o preparo de um bom molho de tomate é a cocção. Deixe-o apurando em fogo baixo, mexendo de vez em quando para não grudar na panela.

Alho, cebola e azeite
Um refogado básico, à base de alho, cebola e azeite, são os elementos básicos de um bom molho de tomate. Vale incrementar com manjericão, pimenta-calabresa e o que mais a sua criatividade permitir. A atriz Carolina Ferraz, por exemplo, gosta de cozinhar seu molho de tomate com linguiça, vinho branco e pimenta-malagueta.

Acidez na medida
Como o tomate encontrado no Brasil é muito ácido, o ideal é corrigir isso com uma pitada de açúcar. Outro método é acrescentar cenoura picadinha no molho. Dessa forma, a acidez fica na medida.

E, por fim, sal
Não caia no impulso de salgar o seu molho de tomate logo no início do cozimento. Como os sabores vão se concentrando, aos poucos, o ideal é deixar o sal para o final mesmo.


assine a nossa newsletter: