Cinco passos para não exagerar na comilança nas festas de fim de ano

Cinco passos para não exagerar na comilança nas festas de fim de ano

A mesa sempre farta no Natal e no réveillon  é uma tentação e tanto. Por isso, o risco de exagerar nas festas de final de ano é enorme, o famoso “enfiar o pé na jaca”. “Muitas das comidas feitas para a ceia são bem calóricas, o que torna mais importante a recomendação de comer sem exageros”, afirma a nutricionista Bettina Del Pino, da startup de nutrição Dietbox.

Veja também:

- Quer uma receita fácil? Experimente a de Frango com Iogurte e Lemon Pepper, da chef Paula Rizkallah

https://www.youtube.com/watch?v=-HivyiAm_XI

Mas existem estratégias para minimizar os riscos e privilegiar uma alimentação equilibrada. Se você é a pessoa responsável pelo planejamento do cardápio, a dica é começar com escolhas inteligentes. Se você vai apenas aproveitar o banquete, também precisa ter em mente algumas orientações na hora de escolher o que colocar no prato.

A seguir, partilhamos algumas dicas valiosas para você aproveitar apenas o melhor dos deliciosos encontros à mesa nas festas de Natal e Ano Novo:

1) Nada de fazer jejum até a ceia!


Sabe aquela velha tática de comer pouco ou quase nada nas refeições que antecedem a ceia? Esqueça! “Se você ficar muito tempo sem comer, na hora da ceia vai acabar exagerando”, alerta Bettina. O que você pode fazer é apostar em refeições mais leves durante o dia.

2) Beliscar durante a preparação dos pratos da ceia, nem pensar!


Essa é uma tentação para quem está preparando as receitas. Uma coisinha aqui, outra ali, e pronto! Somando-se tudo, você acaba consumindo mais do que o recomendado.

As beliscadas também devem ser evitadas pelos convidados. Diante de uma mesa tão cheia de delícias é muito tentador ir experimentando antes do horário regulamentar da ceia. Hábito que também tem o poder de elevar o consumo calórico.

3) Escolha bem o que vai colocar no prato


Se cabe a você preparar o cardápio, procure montar opções balanceadas, que incluam todos os grupos alimentares.

Por sorte, algumas das carnes típicas das receitas – como peru, tender, chester e bacalhau – são mais magras. Nesse caso, o cuidado está em escolher um preparo que não leve o valor calórico às alturas.

Evite incorporar muita gordura ao preparo. Vai fazer uma farofa para acompanhar? Troque o bacon e a linguiça calabresa por outros ingredientes que agregam sabor e nutrientes, como frutas secas (damasco, ameixa, uva-passa), castanhas (fontes de gorduras mais saudáveis) e vegetais, como cenoura ralada, abobrinha e couve. Uma receita deliciosa é a Farofa de Damasco, da chef Paula Rizkallah.



Pensou em algum preparo que leva maionese? Procure ver se é possível substituir esse ingrediente por opções menos calóricas, como iogurte natural desnatado ou queijo cottage.

Na hora de se servir, procure começar pela salada, com vegetais e legumes, que contribuem para gerar saciedade. Depois, equilibre proteínas e carboidratos. Evite pedaços de aves com pele e modere nos molhos.

4) Sobremesa? Mire nas que levam frutas na composição.


Para facilitar a escolha de quem vai partilhar a ceia, ao lado dos doces, monte um belo arranjo com frutas, que podem ser uma opção de sobremesa saudável e saborosa. Pondere na seleção. Vale eleger as menos calóricas, como melão, melancia, uva, kiwi, morango, cereja e ameixa.

Depois de passar pelas frutas, você pode complementar essa etapa com uma porção de doce. Mas, com foco! Não é porque há várias opções de doce que você tem que colocar todas no prato.

Escolha o que mais lhe agrada. Se possível, uma mousse mais levinha e refrescante, como a de limão, ou, se não abrir mão da de chocolate, que ela seja feita da versão meio amargo. “Se houver uma torta com frutas, também pode ser uma escolha interessante”, afirma Bettina.

5)Bebidas, capriche na dose de moderação!


A dica número-um de Bettina é beber água. Para facilitar, você pode saborizar (com limão, hortelã, gengibre etc). Além de contribuir com a sensação de saciedade, a água ajuda na desintoxicação.

Troque refrigerantes e sucos industrializados por sucos naturais de fruta. Ok, não precisa cortar totalmente a bebida alcoólica, mas tente consumir com moderação. “Além dos riscos de exagerar no álcool, esse tipo de bebida é calórica. Contém sete calorias por ml”, explica Bettina.

Uma boa ideia é fazer uma pausa para um copo de água entre um drinque e outro. Para mais dicas, confira também o blog Cuidados importantes ao consumir bebidas alcoólicas.