Charutos de Pistache com Massa Filo Charutos de Pistache com Massa Filo
Ícone de favoritar

Charutos de Pistache com Massa Filo

 Fácil
  1 hora(s) 20 minuto(s)
  10 charutos

Charutos de Pistache com Massa Filo

 Fácil
  1 hora(s) 20 minuto(s)
  10 charutos
"Em Jerusalém, houve época em que não era possível ir a bar mitzvah nem casamento judaico sem encontrar pelo menos um tipo de massa em forma de charuto – massa filo recheada e enrolada, em geral com recheio de carne com especiarias, às vezes queijo. Eram da tradição de várias comunidades sefarditas, em especial da marroquina, uma das maiores da cidade.
Por sorte, esses tempos praticamente acabaram, nem tanto porque fosse má ideia, mas principalmente por causa da má qualidade da execução e do excesso de exposição – algo como o coquetel de camarão britânico, uma relíquia da mesma era.
Na verdade, os charutos podem ser simplesmente maravilhosos. Os judeus iraquianos têm uma versão com frango picado, cebola e salsa. Os famosos charutos marroquinos são recheados com carne moída, cebola refogada, especiarias doces, suco de limão-siciliano e salsa. Nós gostamos especialmente das variedades doces que se encontram por toda a região, em várias configurações, a diferença sendo se são assadas ou fritas e se são embebidas em calda ou só salpicadas de açúcar de confeiteiro.
Os charutos da receita que segue, recheados com amêndoa e pistache, são um doce tradicional dos judeus tunisianos, servido na festa religiosa Purim. Mostram-se maravilhosos servidos quando com café puro, como lanche, ou depois de uma refeição. Guardados em recipiente hermeticamente fechado, conservam-se por até 3 dias. A receita nos foi gentilmente cedida por Rafram Hadad, judeu tunisiano de quem falamos no texto da receita de Brick." - Yotam Ottolenghi

Ingredientes

1 xícara (80 g) de amêndoa crua, sem pele,e picada
1/2 xícara (60 g) de pistache sem casca e sem sal
5 colheres (sopa) (75 ml) de água
1/2 xícara (80 g) de açúcar vanilado
1 gema de ovo caipira extragrande
1 colher (sopa) (4 g) de raspas de casca de limão-siciliano
1 clara de ovo caipira extragrande batida
10 quadrados de 18 cm (150 g) de massa filo
1/4 de xícara (90 g) de mel de boa qualidade
1  1/4 xícara (300 ml) de óleo de girassol, para fritar
4 colheres (sopa) (36 g) de pistaches sem casca e sem sal, esmagado, para decorar

Passo a Passo

1) No processador, bata a amêndoa e o pistache até formarem uma pasta fina.
2) Numa frigideira, coloque essas sementes moídas, 4 colheres (sopa) da água e o açúcar e cozinhe em fogo muito baixo até o açúcar se dissolver (aproximadamente 4 minutos).
3) Retire a frigideira do fogo e acrescente a gema de ovo e as raspas de casca de limão-siciliano, mexendo para misturar.
4) Numa superfície limpa, ponha 1 folha de massa filo.
5) Ao longo da borda que estiver mais próxima de você, espalhe numa faixa estreita 1 colher (sopa) da pasta de amêndoa e pistache, deixando 2 cm sem cobrir do lado esquerdo e do lado direito. Depois dobre os dois lados sobre a pasta para segurá-la nas extremidades. Em seguida, enrole a massa na direção oposta a você, formando um charuto compacto. Empurre a borda de cima para dentro. Sele o charuto com um pouquinho da clara de ovo batida.
6) Repita o processo com as demais folhas de massa e mais recheio.
7) Numa frigideira, coloque óleo suficiente para cobrir 2 cm das laterais a partir do fundo, aqueça em fogo médio-alto e frite então os charutos por 10 segundos de cada lado, até dourarem.
8) Num prato forrado com papel-toalha, coloque os charutos e deixe esfriar.
9) Numa panela pequena, coloque o mel e a colher (sopa) restante de água e deixe ferver. Quando essa água com mel estiver pelando, mergulhe delicadamente os charutos frios nela por 1 minuto e mexa também delicadamente até ficarem bem cobertos. Retire os charutos dessa calda e disponha-os numa travessa.
10) Salpique com o pistache amassado e deixe esfriar.

Glossário

error: Este conteúdo está protegido por direitos autorais!